21 de outubro de 2013

#ColunadaDii - Resenha A culpa é das estrelas - John Green



Oi gente, hoje para abrir meu quadro de resenhas aqui no blog da Vi, trago a senha de um livro que está super comentado.  A culpa é das estrelas do John Green.


A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.


Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.
Vou tentar fazer a resenha sem dar nenhum spoiler :D


Eles são dois adolescentes muito inteligentes, não são melosos, nem idiotas, muito menos bobinhos “frescurentos”. Eles vivem um romance inteligentemente lindo e sem drama. John Green está de parabéns.




Primeiramente, se você acha que não deve ler porque quer ser diferente e porque é modinha, pare de ser idiota e leia.
"A Culpa é das Estrelas" narra a história de Hazel Grace, uma garota de 16 anos que tem câncer, um tumor nos pulmões. Hazel é uma garota muito inteligente e apaixonada por um livro que termina no meio de uma frase, o "Uma Aflição Imperial". Também temos Augustus Waters, garoto alto, razoavelmente definido, sorriso "torto" e olhos azuis, 17 anos e teve câncer nos ossos, que conhece Hazel em um "grupo de apoio" e vivem uma aventura juntos.
“A culpa é das estrelas” me deu uma incontrolável vontade de ler em voz alta. Não é uma ocorrência freqüente, mas eventualmente, quando estou lendo um livro com personagens tão reais, sinto a urgência de emprestar a minha própria voz para que se tornem ainda mais verdadeiros. Assim são as personagens de John Green. Grosseiramente autenticas. Elas derrubam todas as defesas do leitor, nos deixando vulneráveis e ao mesmo tempo livres. É uma sensação como poucas, é como colocar um pedaço de algodão doce na boca, ou o momento em que o avião alça voo. É indescritível e é assustador pensar que um livro, apenas papel e letras impressas, possa ocasionar tal sensação. É suficiente dizer que quando terminei o livro estava com a palma da mão pressionada em meu peito, sobre o coração. Grande parte da leitura eu estive nessa posição, massageando o meu peito. Como se algo estivesse faltado ali. John Green rouba seu coração e o devolve transformado, um pouco magoado, meio partido, definitivamente diferente de quando você iniciou a leitura. Você mudou. Sua visão de mundo e do ser humano mudou, graças a um livro. 
Esse com certeza é um dos livros que eu mais gostei, ele é diferente, acho incrível o jeito que John Green escreve, é impossível você não se apaixonar por cada livro que ele escreve,
Lindo demais fiquei apaixonada pela sutileza da Hazel e a intensidade de Augustus!
Realmente, A culpa é das estrelas é um livro envolvente, você chora, ri e ainda quer mais. Super recomendo essa leitura




LEIA O PRIMEIRO CAPITULO -  CLIQUE AQUI. 
Para ser sincera, eu leria até a lista de compras de supermercado do John Green.

Twitter e Instagram: @Diihaaraujo
,

2 comentários:

  1. Nossa realmente essa resenha esta ótima, estou morrendo de vontade de ir comprar esse livro e começar a ler ele agora msm rsrsr Mais infelizmente as coisas nem sempre são quando queremos :/
    Adorei mesmo a resenha :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada <3 <3
      Verdade, o mundo não é uma fabrica de realizações de desejos :/
      Obrigada linda, volte sempre :D

      Excluir

Obrigado por comentar, Nuvens de livros Agradece sua visita!